A Rússia ocupa 18o lugar na lista dos exportadores do Brasil, e 21o lugar entre importadores. O volume anual do comércio bilateral é de cerca de 5,7 bilhões de dólares. Apesar da escala modesta do comércio, relações econômicas se ampliaram significativamente ao longo das últimas décadas e continuam a se desenvolver rapidamente. Em 2004, durante a reunião de chefes de Estado da Rússia e do Brasil foi estabelecida a meta de 10 bilhões de dólares para o volume anual do comércio. Em 2008, o volume de comércio bilateral chegou a 8 bilhões de dólares, mas, depois, por causa da crise financeira global, segui um declínio drástico. Porém, atualmente o Brasil continua a ser um parceiro comercial chave da Rússia na América Latina.

Quanto à estrutura do comércio, o Brasil exporta para a Rússia principalmente produtos agrícolas (carne, açúcar, soja, tabaco, café), e a Rússia vende para o Brasil produtos da indústria química (gasóleo, vários tipos de fertilizantes).

 

O Ministério de Desenvolvimento Econômico da Federação da Rússia e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil mantêm contatos regulares. Entre os documentos recentemente assinados são Memorando de Entendimento na Área de Modernização da Economia (2012) e Memorando de Entendimento na Área de Empresas de Pequeno e Médio Porte (2013).